O ensino de Matemática com a nova base Nacional Comum Curricular –BNCC

O ensino de Matemática com a nova base Nacional Comum Curricular –BNCC

 
 O ensino de Matemática com a nova base Nacional Comum Curricular –BNCC, este é um dos assuntos que estão em debate no mundo da Matemática. Uma das questões é como planejar uma boa aula conforme a nova base Nacional Comum Curricular –BNCC.  As dúvidas são como alinhar o conteúdo a BNCC? O que fazer em relação às competências gerais?
Probabilidade Matemática mostrava que Brasil tinha apenas 25% de chance de chegar a semifinal

Probabilidade Matemática mostrava que Brasil tinha apenas 25% de chance de chegar a semifinal





Para os Matemáticos a eliminação do Brasil nas quartas de final não foi nenhuma surpresa, já que os cálculos de probabilidade mostravam que  a seleção brasileira só tinha 25% de chance de ir para a semifinal.
Um estudo Matemático mostrou que Brasil tinha 83% de chance de vencer o México, no duelo entre Brasil e México, no dia 02 de Julho de 2018, pelas oitavas de final da Copa a seleção de Tite estava em vantagem. Segundo um estudo Matemático desenvolvido pela Escola de Matemática Aplicada da Fundação Getúlio Vargas (FGV), a seleção brasileira tinha 83,3% de chance de vencer a partida e chegar às quartas de final. De acordo com o estudo, a vitória da seleção brasileira sobre o México deveria ser de um ou dois a zero.
A probabilidade destes placares era de 16% cada, seguido por 3 a 0 para o Brasil com 10%, e vitória brasileira por 2 a 1 de 9%. O empate por 1 a 1 que não seria vitória canarinho. Com 65% de chance, o placar de 2 a 0 era o mais provável com vitória Brasileira.
Economista afirma que Matemática e Ciência podem comprovar a existência de Deus

Economista afirma que Matemática e Ciência podem comprovar a existência de Deus


Robert H. Nelson tem se interessado por teologia desde a década de 90. (Foto: Divulgação).
Robert H. Nelson defende que por meio das leis da matemática e estudos da condição humana é possível comprovar que existe um Deus criador.
Em um novo artigo, o economista e professor Robert H. Nelson usou leis da matemática, da ciência e da condição humana para provar que Deus existe. Enquanto as estatísticas mostram que a crença das pessoas no Criador de todas as coisas está em declínio, Nelson, que leciona política pública da Universidade de Maryland, acredita que a "probabilidade da existência de um deus sobrenatural" está em ascensão.
O especialista em comércio tem se interessado na interseção de coisas como "física, filosofia da consciência humana, biologia evolutiva, matemática, história da religião e teologia" desde a década de 1990. ele chegou a escrever o livro “Deus? Muito provavelmente: Cinco maneiras racionais de pensar sobre a questão de um Deus”, lançado em 2005.
 Deus e a Matemática grandes mentes

Deus e a Matemática grandes mentes






Introdução

O artigo busca discorrer sobre Deus e a Matemática, como o universo está cercado pelos números? Em outra linguagem de entendimento as grandes mentes nos mostram que tudo é matemática. Os pitagóricos literalmente incorporaram o universo na matemática, ou seja, a geometria foca o conhecimento ao eterno. O mundo da matemática e sua relação com a percepção do universo de uma maneira profunda, o ponto mais interessante é a visão de Descartes que Deus criou todas as verdades eternas. A Matemática é o alfabeto que Deus usou para escrever o Universo, Galileu pensava que ele já sabia a resposta! Para ele, a matemática era simplesmente a linguagem do universo.
Estudo Matemático mostrou que Brasil tinha 83% de chance de vencer o México

Estudo Matemático mostrou que Brasil tinha 83% de chance de vencer o México

 
 Estudo Matemático mostrou que Brasil tinha 83% de chance de vencer o México, e é favorito ao hexa da copa.  No duelo entre Brasil e México, nessa segunda-feira 02 de Julho de 2018, pelas oitavas de final da Copa a seleção de Tite estava em vantagem. Segundo um estudo Matemático desenvolvido pela Escola de Matemática Aplicada da Fundação Getúlio Vargas (FGV), a seleção brasileira tinha 83,3% de chance de vencer a partida e chegar às quartas de final. De acordo com o estudo, a vitória da seleção brasileira sobre o México deveria ser de um ou dois a zero.