Auxílio emergencial 2021: saiba se tem direito ao benefício

Auxílio emergencial 2021: saiba se tem direito ao benefício

 

Consulta será liberada no portal da Dataprev, no site da Caixa sobre o auxílio e na central telefônica 111     Divulgado o calendário de pagamentos do novo auxílio emergencial, muitos brasileiros têm se perguntado se terão direito ao benefício. Por isso, o governo vai liberar as informações

Auxílio emergencial 2021: saiba se tem direito ao benefício
 
Consulta será liberada no portal da Dataprev, no site da Caixa sobre o auxílio e na central telefônica 111 
 

Divulgado o calendário de pagamentos do novo auxílio emergencial, muitos brasileiros têm se perguntado se terão direito ao benefício. Por isso, o governo vai liberar as informações de quem foi aprovado para receber o benefício no portal de consultas do Dataprev a partir desta quinta-feira (1º/4) e nos canais da Caixa Econômica Federal a partir de sexta-feira (2).

De acordo com o Dataprev, 40,4 milhões de brasileiros foram aprovados para receber o novo auxílio emergencial, que começa a ser pago na próxima terça-feira (6) e terá um valor médio de R$ 250. A lista de elegíveis foi definida depois de o governo cruzar as informações de quem estava recebendo o auxílio no fim do ano passado com outras bases de dados para checar se essas pessoas ainda se encaixam nos critérios do benefício.

O resultado desse cruzamento de dados poderá ser consultado a partir desta quinta-feira (1º) no portal de consultas do Dataprev por meio de dados como o CPF do trabalhador. A partir de sexta-feira (2), também será possível saber se tem direito ao auxílio por meio do site da Caixa Econômica Federal sobre o auxílio e da central telefônica 111. "A partir de 2 de abril teremos a volta da central 111, com ligações gratuitas, e do auxilio.caixa.gov.br para tirar eventuais dúvidas", contou o presidente da Caixa, Pedro Guimarães.
 
 
 
 
 
 

Questão Social: crianças com menos de dez anos quebram o Toque de Recolher e pedem esmolas em Vitória da Conquista

Questão Social: crianças com menos de dez anos quebram o Toque de Recolher e pedem esmolas em Vitória da Conquista

[Questão Social: crianças com menos de dez anos quebram o Toque de Recolher e pedem esmolas em Vitória da Conquista]

Questão Social: crianças com menos de dez anos quebram o Toque de Recolher e pedem esmolas em Vitória da Conquista

Vitória da Conquista tem dois títulos de Prefeito Amigo da Criança. O primeiro é de Guilherme Menezes de Andrade e o outro com Herzem Gusmão Pereira. No entanto, a prefeita Ana Sheila Lemos Andrade ainda não tem essa honraria e a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social parece que deixou o monitoramento de crianças e adolescentes paralisado na Joia do Sertão Baiano. Na noite da terça-feira (30) pelo menos trinta estavam pedindo esmolas nas portas de farmácias da Avenida Olívia Flores. O dinheiro arrecadado por meninos e meninas com menos de dez anos de idade é levado para o sustendo familiar.

Fotos: BLOG DO ANDERSON

 

 

 Fonte e foto: Blog do Anderson

 

Parlamento Conquistense | criado por Guilherme, Lúcia quer mudar nome do Conquista Criança para Herzem Gusmão

Parlamento Conquistense | criado por Guilherme, Lúcia quer mudar nome do Conquista Criança para Herzem Gusmão

 

Criado pelo ex-prefeito Guilherme Menezes de Andrade ganhando destaque nacional, o Programa Conquista Criança teve o seu nome apagado pelo ex-prefeito Herzem Gusmão Pereira e nomeado como Centro Municipal De Educação Conquista Criança.

Parlamento Conquistense | criado por Guilherme, Lúcia quer mudar nome do Conquista Criança para Herzem Gusmão

Criado pelo ex-prefeito Guilherme Menezes de Andrade ganhando destaque nacional, o Programa Conquista Criança teve o seu nome apagado pelo ex-prefeito Herzem Gusmão Pereira e nomeado como Centro Municipal De Educação Conquista Criança.

 Agora, a vereadora Maria Lúcia Santos Rocha, do Movimento Democrático Brasileiro, quer emplacar a instituição como “Centro de Educação Integrada Herzem Gusmão Pereira”, uma homenagem póstuma ao ex-deputado e ex-prefeito de Vitória da Conquista falecido aos 72 anos no último dia 18 de março por complicações da COVID-19. Veja aqui o Projeto de Lei que vai ao debate na Sessão Virtual do Parlamento Conquistense nesta quarta-feira (31) e promete muita polêmica.

 

Fonte e foto: Blog do Aderson

 

 

Dança da Cadeiras: Bolsonaro muda 6 ministros e indicados reforçam alinhamento ao Planalto

Dança da Cadeiras: Bolsonaro muda 6 ministros e indicados reforçam alinhamento ao Planalto

presidente Jair Bolsonaro confirmou na noite desta 2ª feira (29.mar.2021) os nomes de quem assumirá 6 ministérios de seu governo. A deputada federal Flávia Arruda (PL-DF) é a principal surpresa entre os indicados. Ela assumirá a Secretaria de Governo.
Bolsonaro muda 6 ministros e indicados reforçam alinhamento ao Planalto

O presidente Jair Bolsonaro confirmou na noite desta 2ª feira (29.mar.2021) os nomes de quem assumirá 6 ministérios de seu governo. A deputada federal Flávia Arruda (PL-DF) é a principal surpresa entre os indicados. Ela assumirá a Secretaria de Governo.

As trocas também envolvem os ministérios da Casa Civil, Justiça e Segurança Pública, Defesa, Relações Exteriores e AGU (Advocacia Geral da União).

As mudanças no governo começaram no fim da manhã desta 2ª feira, quando o ministro Ernesto Araújo pediu demissão da pasta de Relações Exteriores. Ele vinha recebendo pressão de congressistas para deixar o cargo, por causa dos problemas apresentados na negociação com países para a compra de vacinas para o combate da covid-19. No lugar dele quem assume é o embaixador Carlos Alberto Franco França, que já chefiou o setor de Cerimonial da Presidência da República.

Horas depois de Ernesto, foi a vez de o ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, anunciar que deixaria o cargo. Ele não informou o motivo da saída, mas o Poder360 que Bolsonaro estava insatisfeito com o modo como conduzia a pasta. Segundo o governo, quem assume é o também general Walter Souza Braga Netto, que chefiava a Casa Civil.

Com a mudança na Casa Civil, o general Luiz Eduardo Ramos, que ocupava a Segov (Secretaria de Governo), foi indicado para o posto de Braga Netto. Antes da confirmação de Flávia Arruda para a secretaria, outros nomes foram cogitados, como o do deputado federal Ricardo Barros (PP-PR). A congressista é casada com o ex-governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, que foi preso acusado de chefiar um esquema de desvio de dinheiro nas obras de construção do Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília.

Na Câmara, Flávia Arruda sempre atuou de forma favorável ao governo Bolsonaro. Votou a favor da reforma da Previdência e foi, recentemente, presidente da Comissão Mista do Orçamento, no Congresso.

AGU e Justiça

Na esteira das demais mudanças, o advogado-geral da União, José Levi, foi outro que anunciou a saída do cargo. Ele será substituído por André Mendonça, que estava na Justiça e Segurança Pública, mas já ocupou a AGU.

Com a troca nas duas pastas, o delegado da Polícia Federal, Anderson Torres, é quem deverá assumir o cargo no Ministério da Justiça e Segurança Pública. Não foi anunciado novo cargo no governo para Levi.

Pelo Twitter, o presidente Jair Bolsonaro informou a nova equipe do governo.

Eis a nova disposição da equipe ministerial depois das mudanças feitas nesta 2ª feira (29.mar):

Leia a íntegra da nota do governo federal:

“NOTA

O Presidente Jair Bolsonaro alterou a titularidade de seis ministérios nesta segunda-feira (29). As seguintes nomeações serão publicadas no Diário Oficial, a saber:

• Casa Civil da Presidência da República: General Luiz Eduardo Ramos Baptista Pereira;
• Ministério da Justiça e Segurança Púbica: Delegado da Polícia Federal Anderson Gustavo Torres;
• Ministério da Defesa: General Walter Souza Braga Netto;
• Ministério das Relações Exteriores: Embaixador Carlos Alberto Franco França;
• Secretaria de Governo da Presidência da República: Deputada Federal Flávia Arruda;
• Advocacia-Geral da União: André Luiz de Almeida Mendonça.

Secretaria Especial de Comunicação Social
Ministério das Comunicações”
 
 

 

Movimentação Política | Fabrício Falcão lança apoio a Sheila visando melhorias em Vitoria da Conquista

Movimentação Política | Fabrício Falcão lança apoio a Sheila visando melhorias em Vitoria da Conquista

 

A movimentação política é intensa. O destaque dessa segunda-feira (29) vem do deputado estadual Jean Fabrício Falcão, do Partido Comunista do Brasil, que está imbuído para colaborar

Movimentação Política | Fabrício Falcão lança apoio a Sheila visando melhorias em Vitoria da Conquista

A movimentação política é intensa. O destaque dessa segunda-feira (29) vem do deputado estadual Jean Fabrício Falcão, do Partido Comunista do Brasil, que está imbuído para colaborar nas transformações de Vitória da Conquista e para isso se coloca à disposição da prefeita Ana Sheila Lemos Andrade, que é do Democratas. “É isso. 

Na verdade, a política passou, agora eu vim aqui na posse da prefeita do meu município, município que eu moro, que eu vivo, que mora meus filhos, então para mim é importante mostrar responsabilidade, e meu mandato está à disposição da prefeita e do povo de Conquista”, afirmou Fabrício na última semana e o BLOG DOANDERSON enfatiza nesta segunda-feira (29).

 Consoante ao parlamentar, “eu tenho uma amizade especial e particular com a prefeita e vim aqui desejar boa sorte a ela e que possa fazer o melhor por Vitória da Conquista, em um momento de pandemia como essa, de crise econômica, financeira, desemprego, Conquista precisa de obras, para que obras gerem emprego, e gere renda para o povo”. “E eu não sou daqueles que negam a pessoa, por ela ser de um partido que eu faço oposição, não poder ajudar ela. E naquilo que ela precisar, tenho certeza, estarei para ajudar ela e a todo povo de Conquista”, completou o comunista. Para que isso acontecer, Sheila terá que neutralizar os negativistas intolerantes que a circula para fazer valer a democracia.

Fonte e foto Blog do Anderson

 

Notícias da Assembleia | Frente apresenta medidas para socorrer de bares, hoteis e restaurantes na Bahia

Notícias da Assembleia | Frente apresenta medidas para socorrer de bares, hoteis e restaurantes na Bahia

 

O presidente da Frente Parlamentar do Setor Produtivo da Assembleia Legislativa do Estado da Bahia, deputado Eduardo Salles, representando o vice-presidente, deputado Tiago Correia,

Notícias da Assembleia | Frente apresenta medidas para socorrer de bares, hoteis e restaurantes na Bahia

O presidente da Frente Parlamentar do Setor Produtivo da Assembleia Legislativa do Estado da Bahia, deputado Eduardo Salles, representando o vice-presidente, deputado Tiago Correia, e os demais membros, e o presidente-executivo da ABRASEL [Associação Brasileira de Bares e Restaurantes], Luiz Henrique Amaral, entregaram nesta sexta-feira (26) ao vice-governador e secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, João Leão, documento com reivindicações prioritárias do setor de bares e restaurantes, anexado aos dos segmentos da hotelaria e de eventos, ajustados pelas respectivas instituições representativas desses segmentos. Os documentos foram elaborados a pedido do vice-governador, que solicitou uma pauta com itens prioritários dos setores após participar de reuniões anteriores com Eduardo Salles, Tiago Correia e membros das entidades ligadas às áreas de bares e restaurantes, hotelaria, turismo e eventos. >>>>>.

Os três documentos têm como item comum a suspensão do corte de fornecimento de água e energia elétrica das contas em débito e seu parcelamento; a criação de linhas de crédito específicas para capital de giro com taxas de juros subsidiados no DESENBAHIA com pagamento em 60 meses com carência de 12 meses; REFIS e redução da alíquota de ICMS.

João Leão, por videoconferência, explicou ao secretário estadual em exercício da Casa Civil, Carlos Mello, as prioridades apresentadas. Eduardo Salles entregou com o chefe de gabinete da SDE, Luiz Gujé, presencialmente com as medidas na Casa Civil. O próximo passo é pautar as solicitações com o governador Rui Costa.

“Precisamos oferecer neste momento ajuda aos setores de bares e restaurantes, hotelaria e eventos que foram impactados diretamente pelas medidas restritivas, além de trabalhar por ações que garantam os milhares de empregos e sobrevivência desses negócios”, pontuou Eduardo Salles.

“Saímos satisfeitos da reunião e esperançosos para que o retorno positivo chegue até o início da próxima semana. Precisamos reverter a situação imediatamente para dar fôlego ao setor”, disse Luiz Henrique do Amaral.

Ceará, Piauí, Pernambuco e outros estados já adotaram medidas semelhantes para ajudar os setores ligados ao turismo.

“Reconheço todas as dificuldades do governo estadual em função da pandemia. Sei que não tem sido fácil para o governador Rui Costa combater a pandemia e manter o equilíbrio fiscal. Mas não dá mais para esperar. Precisamos apresentar o mais rápido possível uma solução porque esses setores são responsáveis por milhares de empregos no Estado”, concluiu Eduardo Salles.

HOTELARIA E EVENTOS
Em audiências anteriores de Eduardo Salles e Tiago Correia, a diretoria da ABIH (Associação Baiana da Indústria de Hotéis) e João Leão, foi apresentada a necessidade da criação do subsegmento “Indústria Hoteleira da Bahia” na Tabela Tarifária da BAHIAGÁS, para diminuir a taxa do insumo, fundamental para o setor.

O presidente do Salvador Destination e vice-presidente do Conselho Baiano de Turismo, Roberto Duran, disse que “o cenário é caótico neste mais de um ano paralisado”. De acordo com o executivo, a cadeia do turismo engloba hoje 52 seguimentos que representam 20% da mão de obra formal da Bahia e 7,5% do PIB estadual. Em Salvador o setor tem 20% da força de trabalho e 25% do PIB do município.

A movimentação das entidades e da Frente Parlamentar foi fundamental para a BAHIATURSA iniciar o cadastramento, que segue até 29 de março, no site do órgão, de profissionais para em breve apresentar propostas de auxílios aos trabalhadores da área.

 

Fonte:  Blog do Anderson

 

 

Da matemática à medicina, vários caminhos levam mulheres ao Universo

Da matemática à medicina, vários caminhos levam mulheres ao Universo

 

Da física à medicina, são diversas as formas de conquistar o universo  Como é possível ir da Terra à Lua?

Da matemática à medicina, vários caminhos levam mulheres ao Universo

Da física à medicina, são diversas as formas de conquistar o universo

Como é possível ir da Terra à Lua?

Para uma a menina prodígio nascida nos Estados Unidos, em 1918, que cresceu contando os números, uma pergunta que teve respostas além da matemática e da física, e reflexos no empoderamento feminino e na superação das discriminações. As respostas foram dadas por ela mesma: a americana Katherine Johnson.

A cientista fez ''diferença'', segundo a Nasa, nos programas espaciais da agência ao calcular trajetórias para que Jon Glen fosse o primeiro americano a entrar na órbita do planeta Terra, em 1962.

Mais adiante os cálculos de Katherine foram imprescindíveis para uma missão tripulada até a Lua, em 1969, quando a Apollo 11 fez entrar para a história os astronautas Neil Armstrong e Buzz Aldrin.

Katherine Johnson teve que enfrentar um mundo que abria portas para uma corrida espacial, mas com trincas fechadas para pôr fim à segregação racial. E foi com a fórmula matemática que ela conseguiu ser aceita em um ambiente preponderantemente de homens brancos.

Ela era chamada de computador humano, junto a outras cientistas negras que calculavam e auxiliavam engenheiros, na década de 1950, da então, Naca, agência governamental que mais tarde viria a ser conhecida como NASA.

E com os seus ''por quês?'' e ''porquês'' entrou para a equipe, se destacando em diversas missões e se consagrando como uma das cientistas espaciais mais influentes dos Estados Unidos e do mundo. Katherine se aposentou em 1986 e faleceu em fevereiro de 2020, aos 101 anos.

O universo das mulheres que amam as estrelas vai do gosto pelos números da matemática Katherine, ao encanto pelo espaço ''fantasticamente imenso'', da médica Thaís Russomano.

A brasileira, que remonta o sonho de desbravar o espaço na infância, aos 4 anos, com proporções maiores ao ganhar a primeira luneta aos sete anos, diz que chegou à realização com a medicina aeroespacial.

''Queria ser astronauta e viajar pelo Universo'', diz ela, que chegou a avaliar a candidatura, em 1998, para uma vaga como representante civil do Brasil em missões espaciais.

Mas, foi na fisiologia e nas respostas que o corpo dos astronautas dá à microgravidade que Thaís Russomano uniu a medicina ao sonho de criança.

“Eu tive a oportunidade de participar de duas campanhas de voos parabólicos (quando é possível experimentar a gravidade zero sem viajar ao espaço) da Agência Espacial Europeia em 2000 e 2006 e me lembro da primeira vez que eu flutuei. Eu pensei: 'então é isso que é estar em microgravidade, é isso que é trabalhar no espaço'. Naquela fração de segundo me senti uma astronauta.'', diz.

A médica brasileira, que hoje mora em Londres, onde atua em universidades europeias e no ramo empresarial, explica que esta trajetória começou em Porto Alegre, seguiu com especializações nos Estados Unidos e Inglaterra e com experiências em outros países.

Médica brasileira Thaís Russomano.
Médica brasileira Thaís Russomano. - Arquivo Pessoal/Thaís Russomano

Thaís Russomano diz que este recorte da medicina, que cuida da saúde dos astronautas, é um nicho restrito e teve que enfrentar desafios pelo fato de ser mulher, latina, mas que apostou nos estudos e considera esta uma luta válida.

''Tive a oportunidade de participar da Agência Espacial Alemã, em Colônia. Depois, de volta ao Brasil, na PUC-RS estabelecemos um centro de pesquisa na área espacial, um centro interdisciplinar de microgravidade, com pesquisas em diversas áreas.''. Ela destaca que o Centro MicroG, do qual ficou à frente por 18 anos, se expandiu com parcerias internacionais.

Na expectativa pelos próximos passos da corrida espacial, Thaís destaca as missões tripuladas para Marte e para a Lua, em especial, a Artemis, que deve levar a primeira mulher ao satélite.

“Isso é fundamental para pensarmos em colonização de outros mundos. Nós precisamos mesmo da condição do homem e da mulher, da reprodução, de seres nascidos e criados em outros corpos celestes. Além de mostrar que as mulheres estão à frente também da exploração espacial.'', diz a Russomano.

A cientista lamenta a demora para o retorno à Lua, com a última missão em 1972, já que, segundo ela, as experiências no satélite poderiam contribuir para ultrapassarmos hoje o que considera fronteira maior: Marte.

Thaís Russomano destaca ainda o turismo espacial, ''que vai ser uma forma muito interessante de popularizar a exploração do espaço. O cidadão comum poder viajar na órbita terrestre. Isso ainda está restrito, por ter um custo muito alto. Hoje se fala em US$ 250 mil uma viagem de poucos minutos, é muito caro, mas já está mais barato do que já foi'', destaca.

Hoje desenvolve também um projeto que aproxima as crianças das missões espaciais e retoma a importância que teve o incentivo da mãe ao levá-la a um planetário.

“Com quatro, cinco anos ela me levou a um planetário no Rio de Janeiro por que eu já estava muito fixada nessa coisa de espaço. Depois, com minha luneta, observava a Lua, os anéis de Saturno. Criei um grupo para crianças sobre astronomia e cheguei a escrever um livro na infância. Uma paixão que foi indo, indo.'', relembra.

 Fonte: Agência Brasil 

 

A política na Covid: Família Bolsonaro abraça a campanha de vacinação

A política na Covid: Família Bolsonaro abraça a campanha de vacinação

 

Antes crítico da "vachina", o presidente da República e seus três filhos agora dão preferência à divulgação de mensagens defendendo a campanha

Família Bolsonaro abraça a campanha de vacinação


Antes crítico da "vachina", o presidente da República e seus três filhos agora dão preferência à divulgação de mensagens defendendo a campanha 

O presidente Jair Bolsonaro foi por muito tempo um dos críticos da “vachina”, ironia que ele fazia publicamente  vacina fabricada na China. Mas agora, quando o país ultrapassa a casa dos 300.000 mortos pela Covid-19, o presidente está concentrando suas mensagens nas redes sociais para divulgar o número de doses de vacinas distribuídas pelo governo a estados e municípios. Nos últimos dias, Bolsonaro já divulgou vários posts com número atualizado de doses.

Os filhos do presidente também mergulharam de cabeça nessa campanha de vacinação contra Covid-19. O vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) está publicando um “vacinômetro”, com o número de doses distribuídas pelo governo federal no país, de 32,6 milhões de doses até este sábado. Carlos foi além, ele anunciou ter apresentado na Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro um projeto de lei para que seja extendido o horário de vacinação no município. Carlos vinha dando preferência a mensagens com críticas ao lockdown imposto   população pelos governos estaduais. Apesar de apoiar proteção da população pela vacinação, a família Bolsonaro defende a abertura do comércio e o fim das restrições de locomoção aos pedestres.

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), um dos fiadores da nomeação do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, já divulgou mais de dez notícias esta semana sobre a campanha de vacinação em suas redes sociais, sempre destacando o número de doses distribuídas para estados e municípios. Um dos posts divulgados por Flávio foi a promessa que o ministro da Saúde fez de vacinar 1 milhão de pessoas por dia.

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) tornou-se um entusiasta da vacina criada com 100% de tecnologia nacional, com financiamento do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações. Eduardo, que tem se mostrado um dos filhos mais raivosos do presidente nas redes sociais, não deixou de brigar com o governador de São Paulo, João Dória, em torno da autoria da primeira vacina brasileira.



Fonte: Veja

Boris revela momento tenso com Bolsonaro atrás das câmeras

Boris revela momento tenso com Bolsonaro atrás das câmeras

 

Âncora comenta relação do presidente com a imprensa, ataques a Bonner, fama de ‘direitista’ e pressão do PT

 Boris revela momento tenso com Bolsonaro atrás das câmeras

Âncora comenta relação do presidente com a imprensa, ataques a Bonner, fama de ‘direitista’ e pressão do PT

Boris Casoy é sinônimo de jornalismo e coragem para opinar (e desagradar). Seu bordão "Isso é uma vergonha" - criado quando era âncora do 'TJ Brasil', no SBT, na década de 1980 - continua insuperável e mais oportuno do que nunca.

 "Bolsonaro precisa se esforçar para conter seus impulsos. O governante não pode agir com o fígado", afirma Boris

Foto: Fotomontagem: Blog Sala de TV

Isolado em sua casa desde o início da pandemia, o jornalista faz de seu escritório-biblioteca o estúdio onde grava o 'Jornal do Boris', transmitido no YouTube e na TV Gazeta de São Paulo, de segunda a sexta, às 8h45.

"Bolsonaro precisa se esforçar para conter seus impulsos. O governante não pode agir com o fígado", afirma Boris

Com a experiência de quem dirigiu redações, comandou bancadas de telejornais e mediou debates, o veterano comenta a tumultuada relação de Jair Bolsonaro com a mídia e conta uma situação tensa com o então candidato à Presidência nos bastidores da RedeTV, em agosto de 2018.

Ao longo de sua carreira jornalística, o senhor viu outro presidente com relação tão complicada com a imprensa como Bolsonaro?

A relação tensa do presidente Bolsonaro com a imprensa tem sido mais visível do que em outros governos. O presidente tem mostrado gostar do confronto e ele o faz publicamente. Lembra repentes de Jânio Quadros. Na maioria dos governos, as pressões e tensões acontecem nos bastidores. Cito, como exemplo, o governo Lula, que agia por interpostas pessoas. Eu mesmo vivi um episódio desses com corte na publicidade da Rede Record. Esses momentos foram mais acentuados nos casos do assassinato do prefeito de Santo André, Celso Daniel, e do Banestado. O PT pressionava para que esses assuntos fossem encerrados. Não se pode esquecer dos governos militares, quando o Estado de Direito está suspenso. Destaco que, no meu caso, Sarney, Collor, Fernando Henrique e Temer sempre agiram de maneira republicana.

O âncora no cenário do 'Jornal do Boris': notícias do dia comentadas na internet e na TV
O âncora no cenário do 'Jornal do Boris': notícias do dia comentadas na internet e na TV
Foto: Reprodução

Qual a sua opinião sobre os ataques, xingamentos e até palavras de baixo calão usadas pelo presidente contra jornalistas?

Reprovo com veemência. Cabe aos governantes conter seus impulsos. A chamada liturgia do cargo não admite esse tipo de comportamento. Sei que isso é difícil para uma pessoa impulsiva como Bolsonaro, mas ele precisa se esforçar para conter seus impulsos. O governante não pode agir com o fígado. 

Os ataques frequentes de Bolsonaro, com ampla repercussão na imprensa e nas redes sociais, enfraquecem ou fortalecem o jornalismo profissional? 

Nem enfraquecem, nem fortalecem. A maior parte da imprensa tem apenas relatado os fatos e investigado o que precisa ser investigado. Fazer oposição não é brigar com a notícia. Omitir os fatos é uma traição ao leitor, ouvinte, telespectador ou internauta. É preciso separar propaganda de notícia.

Bolsonaro se diz perseguido pelo Grupo Globo e, especialmente, pelo 'Jornal Nacional' e seu âncora e editor-chefe, William Bonner. O senhor enxerga veracidade nessa acusação?

Não me sinto no direito de julgar o Grupo Globo. O presidente insiste em colocar em xeque a sobrevivência da Globo. Não tenho condições de dizer o que se passa na cabeça do presidente, como ele encara o noticiário dos órgãos das Organizações Globo. Acredito que se sinta injustiçado, mas ele contribui decisivamente com a oposição ao governo. Acusar o Bonner de perseguição demonstra um desconhecimento de como funciona uma empresa de comunicação. Bonner é um excelente profissional, com uma história que mostra toda a sua correção e honestidade.

O senhor sofreu pressão ou intimidação direta de autoridades? Algum presidente chegou a reclamar de seus comentários críticos?

Tenho mais de 60 anos de carreira. Fui editor-chefe da 'Folha' em momentos difíceis do regime militar, perdi a conta das ameaças, mas me orgulho em dizer que em lugar de medo, me deram mais coragem.

Em evidência novamente, o ex-presidente Lula sempre defendeu a regulação dos meios de comunicação. O senhor enxerga esse projeto como positivo ou um risco à liberdade de imprensa com a possível interferência do Estado nas empresas do setor?

Ele chegou a elaborar um projeto sobre o assunto. Chamava essa 'merda' democratização da comunicação. Era uma velha ideia do stalinismo, cuja prática visava estabelecer a censura e intimidar a imprensa. Não se trata de maldade, o PT acredita que esse tipo de 'disciplina' faz bem ao Brasil.

Nos Estados Unidos, as principais redes de TV assumem posição ideológica e partidária, inclusive na campanha presidencial. O senhor acha isso positivo ou vai contra a imparcialidade e isenção imprescindíveis ao jornalismo?

É uma questão cultural. Acho legítimo que isso aconteça, sem amordaçar o adversário. Apenas, opinião não pode nem deve ser confundida com cobertura dos fatos.

No Brasil, a maior parte da imprensa é identificada como defensora da esquerda. O senhor já disse que 'ser liberal ou de direita é quase um crime' no País. A imprensa está contaminada pela militância política?

Já esteve mais. O socialismo era uma promessa que entusiasmou grande parte da intelectualidade, especialmente a juventude. A queda do Muro de Berlim, o fim da União Soviética e todas as suas consequências mostraram a verdade a muita gente, especialmente aos mais jovens. Acho que o debate deve ser estimulado. Mas há uma esquerda saudosista no País que, por exemplo, continua repetindo que a guerrilha no Brasil lutou pela democracia. Lutava sim, por um regime comunista e começou ainda no governo Jango. Isso não justifica a tortura. Aliás, acho que se a anistia fosse revogada, os dois lados precisariam ser julgados.

Nos Estados Unidos, há várias emissoras declaradamente de direita, como a Fox News. O senhor vê Record, RedeTV e SBT, onde trabalhou, como canais direitistas?

Trabalhei com absoluta liberdade em todos os canais. Procurei dar voz e dei a todas as tendências ideológicas, nunca houve restrição. Quando ameaçou haver, estrilei. As redações que dirigi nunca sofreram filtros ideológicos. Mesmo assim, sou visto como um direitista empedernido, caluniado, como se a esquerda tivesse a patente da bondade e democracia.

O senhor foi mediador de vários debates importantes em eleições à Presidência. Cite um momento especial desse tipo de evento na TV.

Dois momentos: quando Lula recusou cumprimentar Collor, ao contrário do que tinha sido combinado, e a ameaça em cima da hora de Bolsonaro de não participar do debate na RedeTV. Ele já estava no camarim e queria impor sua vontade na questão da cadeira vazia para Lula.

O que acha da relutância de Bolsonaro em liderar a campanha de imunização no País?

Ele tem sujas posições. Aparentemente, está caminhando em direção às recomendações da maioria absoluta dos cientistas. Espero que ele seja iluminado e torço para que Bolsonaro faça um bom governo. Sou contra o 'quanto pior melhor'. Se ele afundar, afundamos junto.

O senhor completou 80 anos em fevereiro. Há algo que ainda pretenda fazer no jornalismo?

Atravesso um período de pleno vigor físico e, ao que parece, mental. Estou vivendo uma experiência na internet com o ‘Jornal do Boris’, também transmitido pela TV Gazeta. Assim completo um ciclo do qual me orgulho: fiz rádio, TV, imprensa escrita e agora internet. E estou pronto para novas viagens.

Fonte: Terra

 

Aprenda a colocar FavIcon em seu blog ícones e favicon

Aprenda a colocar FavIcon em seu blog ícones e favicon

Favicon é uma ferramenta online gratuita para a criação de ícones e favicon (ícone de favoritos) de forma rápida e simples para o seu site, desktop ou aplicativo. Gere um favicon para o seu site.

 Aprenda a colocar Favicon em seu blog ícones e favicon

Favicon é uma ferramenta online gratuita para a criação de ícones e favicon (ícone de favoritos) de forma rápida e simples para o seu site, desktop ou aplicativo. Gere um favicon para o seu site.

O que é um favicon? Um favicon é uma pequena imagem (ícone) exibida ao lado do nome do site na barra de endereços da maioria dos navegadores. É uma boa maneira de marcar a diferença para o seu site e dar-lhe um maior destaque no menu de favoritos dos seus visitantes. 

Acesse o link:  http://www.favicon.pro/pt/

Os tamanhos mais comuns para favicons e ícones são 16x16, 32x32, 48x48, 64x64, 128x128.

Selecione o tamanho e imagem .JPG, .GIF ou .PNG para ser convertido para .ICO no seu computador e clique em 'Enviar Imagem'

Tamanho da imagem:

Imagem para Favicon:


Adicione o favicon.ico no seu site

Depois de ter criado o seu favicon.ico, siga estes passos para o adicionar ao seu site:
1. Faça o upload dao favicon.ico gerado no local (diretório raiz). Verifique se está a escrever no navegador http://susitio.com/favicon.ico.
2. Copie e cole o código HTML dentro da tag dos seus sites
3. É com isso está feito! Aproveite o seu favicon!

<link rel="shortcut icon" type="image/x-icon" href="./favicon.ico">

FavIcon.pro é um conversor de arquivos .ICO online gratuito. Converter JPG, GIF, PNG para ICO é rápido, gratuito e fácil de fazer. Use FavIcon.pro para converter ícones do desktop do seu computador, ícones de aplicativos e favicons para os seus sites.

 

Fonte: http://www.favicon.pro/pt/

 

Conheça histórias de resiliência com o Globo Repórter nesta sexta (26)

Conheça histórias de resiliência com o Globo Repórter nesta sexta (26)

  

Vamos mostrar por que algumas pessoas têm mais capacidade que outras de sair de situações difíceis e que todo mundo pode aprender a ser mais resiliente.

 Conheça histórias de resiliência com o Globo Repórter nesta sexta (26)

Vamos mostrar por que algumas pessoas têm mais capacidade que outras de sair de situações difíceis e que todo mundo pode aprender a ser mais resiliente.

No Globo Repórter desta sexta-feira (26), você vai ver que todo brasileiro pode aprender a ser resiliente e ter aquela capacidade de quem consegue se recuperar de situações difíceis. Vamos mostrar por que algumas pessoas têm mais capacidade que outras de sair de situações difíceis.

Você vai conhecer histórias como a do matemático que passou fome na infância, mas não desistiu de estudar e hoje dá aula de resiliência - literalmente; da dona de casa que usou receitas da avó para ajudar a família a dar a volta por cima; do baiano que ajudava o pai na roça e agora coordena a pesquisa da vacina brasileira contra a Covid; e de mãe e filha que foram despejadas e acabaram construindo, sozinhas, a casa própria, toda feita de garrafas retiradas do lixo. 


Fonte: G1 

 

Comentário no Band Revista | Marcos Ferreira se revolta com Rui Costa, Toque de Recolher e Constituição Brasileira

Comentário no Band Revista | Marcos Ferreira se revolta com Rui Costa, Toque de Recolher e Constituição Brasileira

 

[Comentário no Band Revista | Marcos Ferreira se revolta com Rui Costa com Toque de Recolher]

Comentário no Band Revista | Marcos Ferreira se revolta com Rui Costa com Toque de Recolher

O chefe de Gabinete Civil da Prefeitura de Vitória da Conquista, Marcos Antônio de Miranda Ferreira, está jogando duro nos microfones. No Band Revista, programa da Rádio Bandeirantes de Vitória da Conquista, Marcos Ferreira disparou mais uma vez em direção ao governador Rui Costa dos Santos, que tem feito restrições durante a Pandemia do Coronavírus, como o Toque de Recolher.

Foi justamente com o Toque de Recolher que a prefeita Ana Sheila Lemos Andrade, do Democratas, recorreu e perdeu uma ação no Tribunal de Justiça do Estado da Bahia, na tentativa de mudar o início das 18 para 20 horas. O BLOG DO ANDERSON editou a reproduz a posição de Ferreira na noite desta quinta-feira (25), Dia da Constituição, que deixou muita gente surpresa com o conteúdo acima.

 

Fonte: Blog do Anderson

 

 

Reunião Virtual | Sheila Lemos e ACM Neto iniciam dialogo para a gestão de Vitória da Conquista

Reunião Virtual | Sheila Lemos e ACM Neto iniciam dialogo para a gestão de Vitória da Conquista

 

Reunião Virtual | Sheila Lemos e ACM Neto iniciam dialogo para a gestão de Vitória da Conquista

Como foi comentado em entrevista ao BLOG DO ANDERSON, o ex-prefeito de Salvador e presidente nacional do Democratas, ACM Neto, como é conhecido Antônio Carlos Peixoto de Magalhães Neto, iniciou a suas colaborações com a prefeita Ana Sheila Lemos Andrade, também do Democratas, que assumiu a Prefeitura de Vitória da Conquista na última semana em decorrência da morte do então prefeito Herzem Gusmão Pereira, do Movimento Democrático Brasileiro.

Nesta sexta-feira (26) ACM Neto e Sheila fizeram uma reunião virtual, sendo que uma parte foi publicada no Instagram. “Hoje eu tive o prazer de conversar com Sheila Lemos Andrade, que era vice-prefeita de Vitória da Conquista e assumiu a gestão após a morte do nosso amigo Herzem Gusmão.

Nesse momento de luto e de tantos desafios para a administração municipal, prestei toda minha solidariedade e fiz questão de reforçar que estou à disposição para ajudar a cidade no que for preciso, compartilhando as experiências que acumulei em 8 anos como prefeito de Salvador. Desejo muita sorte neste recomeço e deixo o meu abraço para todos os conquistenses”, escreveu Neto. “Um encontro muito proveitoso e esclarecedor. Estamos no início de uma nova gestão e queremos administrar a nossa cidade da melhor forma. Obrigada pelo apoio de sempre, amigo”, afirmou Sheila.

 

Fonte: Blog do Anderson

 

 

 

Nota Pública | CDL sugere flexibilização do Toque de Recolher para evitar falência em Vitória da Conquista

Nota Pública | CDL sugere flexibilização do Toque de Recolher para evitar falência em Vitória da Conquista

Dentro das lojas tudo está organizado, mas fora a muvuca é preocupante nesse momento de subida nos números da Pandemia do Coronavírus em Vitória da Conquista.

Nota Pública | CDL sugere flexibilização do Toque de Recolher para evitar falência em Vitória da Conquista

Dentro das lojas tudo está organizado, mas fora a muvuca é preocupante nesse momento de subida nos números da Pandemia do Coronavírus em Vitória da Conquista. O Boletim Epidemiológico divulgado na noite desta quinta-feira (25) trouxe um número reduzido de pacientes internados, mas 2.962 ainda não sabem se estão ou não com a COVID-19. Ciente dos números e confiante nos protocolos, a Câmara de Dirigentes Lojistas lançou Nota Pública em apoio a prefeita Ana Sheila Lemos Andrade, ex-presidente da instituição, para que o governador Rui Costa dos Santos estenda “o horário de funcionamento de supermercados, e a possibilidade de escalonar os horários de saída dos trabalhadores do comércio e serviços para que não haja aglomerações nos pontos e no Transporte Público”. 

A gestora tentou colocar o Toque de Recolher das 20 às 5 horas, mas a ação foi rejeitada pelo Tribunal de Justiça do Estado da Bahia e manteve das 19 às 5 horas. Na mesma nota, a CDL comenta sobre as declarações do governador da Bahia ao dizer que “estamos tomando uma medida intermediária, a outra seria fechar todo comércio e deixar somente o serviço essencial”. “Reiteramos a nossa perseverante observância ao Protocolo estabelecido pelos Poderes Municipal e Estadual para este momento que estamos vivendo, para que possamos continuar de portas abertas, respeitando a vida e contribuindo para a garantia dos empregos e a pujança da economia do nosso município”.

 NOTA PÚBLICA DA CDL DE VITÓRIA DA CONQUISTA

A Câmara de Dirigentes Lojistas – CDL de Vitória da Conquista considera a fala do Governador Rui Costa punitiva à nossa população e à economia da nossa cidade, em que ele diz sobre as medidas restritivas de locomoção da população: “estamos tomando uma medida intermediária, a outra seria fechar todo comércio e deixar somente o serviço essencial”, fala esta reproduzida em um blog local.

Entretanto, de acordo com os dados do Boletim Epidemiológico do COVID 19 desta quinta-feira, dia 25, a ocupação dos leitos clínicos na nossa cidade está em 62,8%, e apenas 19,2% são de pessoas de Vitória da Conquista. Os leitos de UTI estão em 89% de taxa de ocupação e destes, somente 15% são de pessoas da cidade. Percebemos, por esses índices, que o esforço conjunto da Prefeitura e da população de nossa cidade, consciente da necessidade de manter as medidas de prevenção, têm tido êxito no controle da disseminação da infecção.

Reforçamos, ainda, que o comércio tem seguido TODAS as medidas determinadas pelo Poder Público como o controle do fluxo dos clientes dentro das lojas, espaçamento mínimo entre as pessoas, higienização rigorosa dos espaços, disponibilização de álcool gel e uso de máscaras laváveis e reutilizáveis pelos comerciários.

Considerando que o comércio tem ajustado a sua rotina às medidas de prevenção contra a infecção do COVID 19, manifestamos o apoio à solicitação da Prefeitura de Vitória da Conquista ao Governo do Estado para que em nossa cidade seja estendido o horário de funcionamento de supermercados, e a possibilidade de escalonar os horários de saída dos trabalhadores do comércio e serviços para que não haja aglomerações nos pontos e no transporte público.

Reiteramos a nossa perseverante observância ao Protocolo estabelecido pelos Poderes Municipal e Estadual para este momento que estamos vivendo, para que possamos continuar de portas abertas, respeitando a vida e contribuindo para a garantia dos empregos e a pujança da economia do nosso município.

Câmara de Dirigentes Lojistas de Vitória da Conquista

 

Fonte e foto: Blog do Anderson

  


Guedes não descarta auxílio de R$ 600, mas pede venda de empresas públicas

Guedes não descarta auxílio de R$ 600, mas pede venda de empresas públicas

 
Diante de questionamentos de senadores sobre a possibilidade de aumentar o valor do auxílio emergencial para R$ 600, patamar que chegou a ser pago no ano passado,

Guedes não descarta auxílio de R$ 600, mas pede venda de empresas públicas

Diante de questionamentos de senadores sobre a possibilidade de aumentar o valor do auxílio emergencial para R$ 600, patamar que chegou a ser pago no ano passado, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta quinta-feira (25) que não descarta um benefício mais alto, mas que isso dependeria de contrapartidas como a venda de empresas públicas que dão prejuízo.

— O estado está financeiramente quebrado, mas cheio de ativos. Vimos que é possível aumentar o valor, mas tem que ser em bases sustentáveis. Se aumentar o valor sem por outro lado ter as fontes de recursos corretas, traz a superinflação ou a inflação de dois dígitos como era antigamente. O resultado final é desemprego em massa e o imposto mais cruel sobre os mais pobres que é a inflação — disse o ministro.

A fala de Guedes veio em reposta a questionamentos de Wellington Fagundes (PL-MT), Styvenson Valentim (Podemos-RN) e Zenaide Maia (Pros-RN). Styvenson registrou que governadores de 16 estados divulgaram carta para pressionar o Congresso a aumentar o valor do auxílio emergencial para R$ 600.

Os atuais valores giram em torno de R$ 150 a R$ 375. Segundo o grupo, o momento atual da pandemia exige segurança de renda à população associada às medidas de distanciamento social.

Veja a reunião:

No início da reunião, Paulo Guedes afirmou que o benefício garantiu a proteção dos 68 milhões de brasileiros mais frágeis. Ele manifestou apoio às medidas de distanciamento social e afirmou que sempre usou máscara. Também defendeu a vacinação como caminho para a retomada da economia.

A posição de Guedes foi manifestada após Wellington perguntar sobre sua avaliação a respeito de uma carta de mais de 500 economistas, empresários e banqueiros em defesa de medidas de isolamento e vacinação:

— Estamos todos de acordo em acelerar as vacinas. Sobre distanciamento social: estou há um ano sem ir ao Rio de Janeiro, que é a minha casa. Entendo que os invisíveis se não trabalharem não conseguem o pão de cada dia, daí a necessidade do auxílio emergencial — afirmou.


Cantor Agnaldo Timóteo segue internado em estado grave por Covid-19

Cantor Agnaldo Timóteo segue internado em estado grave por Covid-19

 

No quadro Correspondente Médico, neurocirurgião Fernando Gomes explicou por que o artista, que recebeu dose de vacina, apresentou a forma grave da doença

Cantor Agnaldo Timóteo segue internado em estado grave por Covid-19

No quadro Correspondente Médico, neurocirurgião Fernando Gomes explicou por que o artista, que recebeu dose de vacina, apresentou a forma grave da doença

O cantor Agnaldo Timóteo segue internado em estado grave, no Rio de Janeiro, para tratamento da Covid-19. De acordo com a família, ele vem respondendo de forma positiva aos cuidados médicos. No quadro Correspondente Médico desta quarta-feira (24), o neurocirurgião Fernando Gomes comentou o caso do artista, que já havia tomado a primeira dose da vacina Coronavac, mas mesmo assim apresentou forma grave da doença.

Leia também

Filho de Agnaldo Timóteo está confiante na recuperação do pai, internado com Covid-19

Cantor Agnaldo Timóteo segue internado em UTI de Covid-19 em estado grave no Rio

"Existe uma construção de conhecimento a partir da produção científica. Temos as taxas de eficácia, que não apresentam casos graves ou mortes, mas a partir do momento em que se aplicou o protocolo completo. Duas doses no intervalo de tempo para o sistema imunológico ter reconhecido e produzido anticorpos", explicou Gomes.

"[Timóteo] não está dentro dessa observação que foi feita na ciência; ele está no mundo de verdade. Ou seja, tomou a primeira dose e, provavelmente, o sistema imunológico dele já foi sendo trabalhado, mas, antes da segunda dose, ele acabou se contaminando com o coronavírus", completou. "Não podemos garantir que uma dose, que acaba sendo algo incompleto à proposta de tratamento, seja eficaz em combater o coronavírus", concluiu o médico.

 

 Fonte: CNN BRASIL

 

Vitória da Conquista:  “Morrendo gente quase todo dia e não podem parar a bebedeira”, diz Rui sobre ação de Sheila

Vitória da Conquista: “Morrendo gente quase todo dia e não podem parar a bebedeira”, diz Rui sobre ação de Sheila

O governador Rui Costa dos Santos criticou a decisão da prefeita Ana Sheila Lemos Andrade, do Democratas,, de entrar na justiça, na última quarta-feira (24), para reduzir o horário do Toque de Recolher

Vitória da Conquista:  “Morrendo gente quase todo dia e não podem parar a bebedeira”, diz Rui sobre ação de Sheila

O governador Rui Costa dos Santos criticou a decisão da prefeita Ana Sheila Lemos Andrade, do Democratas, de entrar na justiça, na última quarta-feira (24), para reduzir o horário do Toque de Recolher em Vitória da Conquista, das 20 para 18 horas. “O juiz já decidiu, negou o pedido do município e eu fico me perguntando o que leva as pessoas a tomarem essa decisão. Ou seja, estamos tomando uma medida intermediária, a outra seria fechar todo comércio e deixar somente o serviço essencial. Estamos reduzindo a aglomeração noturna, que basicamente só impacta aos bares e à venda de bebidas alcoólicas”, explicou Rui Costa em defesa do Recreto. Sobre o quadro em Vitória da Conquista, Rui  lembrou que, em um dia, quatro pacientes morreram por complicações da COVID-19. Ele lembrou que a Joia do Sertão Baiano está com quase 100% de ocupação dos Leitos de UTI [Unidade de Terapia Intensiva].  “Eu não consigo entender essa medida [de Sheila Lemos], vou continuar insistindo em medidas que salvem vidas humanas.  


 A atividade econômica deveria estar batendo palmas, em Conquista está tudo funcionando até às 18h, o comércio, todas as atividades, as atividades industriais estão funcionando normalmente, mesmo a noite. O toque de recolher alcança basicamente atividades econômicas vinculadas ao lazer.  Pelo menos não estão fechando atividades durante o dia. Cada um vai responder tanto a justiça como a justiça maior que é a divina por seus atos”, destacou Costa.  O governador da Bahia agradeceu ao judiciário da Bahia desabafou:  “os números falam por si mesmo, a cidade está com quase 100% de leitos, está morrendo gente quase todo dia e não podem parar com a bebedeira de 18 às 5 horas da manhã? É uma medida intermediária, a mais acertada tomada neste momento era fechar tudo e só deixar o serviço essencial, mas mesmo assim o município entra na justiça… O povo conquistense pode ficar tranquilo que ele vai ter sua vida preservada e uma redução na contaminação”. A edição o BLOG DO ANDERSON reproduz do site B News.

Fonte e foto: Blog do Anderson